Saiba o que levar para comer na trilha

Falaaaa galera, tudo bom?

 

Todo mundo sabe que fazer trilhas exige um planejamento antes certo? Não importa se é uma aventura de poucas horas, ou se é um trekking que vai durar semanas, em todos os casos é preciso pensar em tudo e, principalmente, em quais alimentos serão colocados na mochila.

 

No blog de hoje vamos falar um pouco sobre a nutrição, que é essencial pra que tudo ocorra como planejado. Por isso, nós separamos algumas sugestões que podem ser úteis na sua próxima viagem ou trilha urbana!

 

Vamos lá?

 

 

1 – Opte por alimentos que fazem parte da sua rotina

 

Sabe aquelas comidas que você não tem muita familiaridade? Então, evite colocá-las na mochila, afinal, ter problemas intestinais em uma trilha não é nada legal. Portanto, dê sempre preferência ao que você está acostumado a comer.

 

 

2 – De prioridade por alimentos nutritivos e que sejam leves

 

Quando o assunto é trekking, ninguém gosta de carregar peso à toa. O ideal é sempre reduzir o peso da mochila ao máximo. Por isso, além de levar apenas as roupas e utensílios realmente necessários, escolha alimentos que tenham alto valor nutricional e que ocupem pouco espaço e peso na mala.

 

Uma ótima sugestões são: Frutas desidratadas e comida liofilizada.

 

 

3 – Chocolate

 

Chocolate é uma boa pedida em qualquer ocasião. Em um trekking ele pode ser aquele combustível extra que vai te ajudar a renovar as energias e ainda dar um incentivo psicológico para ir um pouco mais longe. A paçoquinha também é outra opção de doce bastante funcional, gostoso e prático. Mas, não abuse do consumo dessas gostosuras. Já que esses são alimentos com alto índice glicêmico, absorvidos muito rapidamente pelo organismo.

 

 

4 – Lembre-se dos carboidratos

 

Além de não serem perecíveis, as massas são extremamente práticas e um dos alimentos mais comuns nas trilhas. Macarrão instantâneo é sempre uma boa pedida para um jantar. Mesmo tendo baixo valor nutricional, essa é uma refeição que pode ser complementada com outros acompanhamentos, como carnes desidratadas e castanhas. Os pães também são boas opções, principalmente para as trilhas de um dia. Mas, lembre-se de evitar recheios perecíveis, como frios e requeijão. Uma boa sugestão é fazer um lanche no estilo norte-americano: pasta de amendoim e geleia. Ele tem bom valor energético e ingredientes que também ajudam na recuperação muscular.

 

 

5 – Hidrate-se

 

Lembre-se de sempre ter o reservatório de água cheio. Não espere sentir sede para beber água, pois esse já é um sinal de desidratação. Também não beba em excesso, pra que o organismo possa absorver tudo e você não tenha que fazer muitas paradas extras.

 

 

6 – Planeje suas refeições

 

Principalmente pra aventuras longas, o planejamento é a palavra-chave. Por isso, separe os alimentos de acordo com a quantidade de dias que você vai se aventurar, pensando sempre em quais refeições serão consumidos em cada dia. O café da manhã e o jantar são sempre as refeições mais importantes, por isso, devem ser mais completas, pra garantir energia para o dia de caminhada e também para a recuperação muscular. Portanto, não pule essas refeições.

 

E aí, curtiu o post de hoje? Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, é só deixar pra gente nos comentários!

 

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *