Peças e Upgrades: Tudo o que você precisa saber!

Faaala galera, beleza?

 

Está insatisfeito com o desempenho da sua AEG, quer fazer algumas modificações mas não sabe por onde começar? Hoje nós trouxemos um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre peças e upgrades. Bora lá?

 

Bateria

 

Sem dúvidas, um dos primeiros componentes que os jogadores pensam em substituir quando pensam em upgrade é a bateria. Ela influencia na cadência do tiro e, consequentemente, na taxa de velocidade dos disparos também.

 

Se o seu intuito é fazer com que a velocidade do tiro (rof) aumente, o ideal é investir em uma bateria que apresente uma voltagem (V) mais alta. Além disso, se quiser garantir mais cargas durante o jogo, escolha baterias em que o mAh seja mais alto.

 

Mas antes de trocar, pense em todos os outros componentes de upgrade que pensa em utilizar, pois se for criar um sistema que exija mais bateria, é preciso investir nos modelos com taxa de descarga (C-rating) mais elevada.

 

Cano de Precisão

 

Como você já deve imaginar, o principal intuito de trocar o cano de precisão é para garantir disparos mais precisos. Nesse caso, é ideal investir em um cano com o diâmetro menor.

 

Levando em consideração que, geralmente, o diâmetro padrão das armas é de 6.08mm, qualquer opção de cano que apresente diâmetro inferior a 6.05mm é considerada estreita.

 

Os canos de 6.03mm, além de serem os mais encontrados, são também os mais recomendados de início, já que é a melhor opção caso você não tenha que limpá-lo sempre. Mas sempre lembrando que o cano deve ser limpo SEMPRE após os jogos.

 

Só que, não adianta nada investir na troca do cano, se você não tiver cuidado ao escolher as BBs, porque se, por acaso, você escolher uma que tenha rebarbas ou apresente defeitos no formato, terá problemas com entupimento.

 

Também vale lembrar que, quando maior o comprimento do cano, maior será a precisão. Mas antes de escolher um cano muito longo, é necessário estar atento se precisará fazer outras modificações, como utilizar silenciadores para esconder o caso ou trocar o conjunto do cano externo.

 

Hop-up

 

Basicamente, o Hop-Up é o mecanismo responsável por ajustar a trajetória da BB. Sendo assim, você já deve imaginar que realizar upgrades nesse mecanismo poderá garantir um direcionamento mais preciso para a munição, e ainda, um alcance maior.

 

Algumas dos componentes do hop-up que você pode realizar alterações são:

 

  • Câmara: As câmaras de hop-up que já são instaladas nos equipamentos de fábrica, geralmente, são feitas de plástico. Nesse caso, trocá-la por uma de metal, além de aumentar a durabilidade, pode garantir melhor vedação do sistema de hop-up e do bocal, e ainda aumentar o FPS da sua arma.

 

  • Borracha do hop-up: Também conhecida como Bucking, é a borracha que entra em contato com a bb. Normalmente elas acabam sendo danificadas devido ao uso de munições de baixa qualidade. Esse é um upgrade barato, que pode melhorar o alcance e até o FPS do equipamento.

 

  • Nub: De forma simplificada, o nub é a pecinha que vai dentro da câmara e que “empurra” a borracha para dentro do cano da arma. Como é o nub que confere a “barriga” no bucking que faz com que a BB ganhe rotação, ao trocá-lo por um mais rígido ou em formato H, você irá melhorar a área de contato da BB com o bucking.

 

Motor

 

Primeiramente, é necessário saber que os motores presentes nos equipamentos de Airsoft podem ser divididos em dois grupos, que são os longos e os curtos. Dentro de cada grupo, há três categorias: Velocidade, equilíbrio e torque.

 

Os de velocidade e torque são inversamente proporcionais. Sendo assim, ao priorizar a velocidade da sua arma, você abre mão de um upgrade no torque e vice-versa.

 

Já os de equilíbrio, que é o padrão das AEGs, como o próprio nome sugere, deixa os dois fatores mais ou menos equilibrados, fornecendo uma boa velocidade e um bom torque.

 

Os motores aprimorados para a velocidade podem ser ótimos para os jogadores que queiram atingir 60 tiros por segundo ou mais, no entanto, com esse sistema terá que contar com um FPS baixo.

 

Lembrando que cada tipo de motor se encaixará em armas específicas e em diferentes versões de GearBox.

 

Gearbox

 

A GearBox é simplesmente o coração das AEGs.

 

É dentro dela que estão praticamente todos os componentes necessários para fazer a arma funcionar: carcaça da engrenagem, cilindro, pistão, engrenagem, gatilho, bocal, trava anti-reverso e fios.

 

E é sobre cada um desses componentes que vamos falar agora.

 

Carcaça da gear box

 

Existem dois fatores que decidem a necessidade da troca da carcaça da GearBox: Quando a original é feita de plástico, ou quando você quer criar um set-up de FPS muito alto.

 

Trocas a carcaça de plástico por uma de metal, aumenta sua durabilidade, por ser menos sujeita a rachaduras.

 

Caso você queira criar um set-up de FPS muito elevado, a carcaça da GearBox deve ser trocada por uma que não seja danificada pelo impacto da mola.

 

Guia de mola

 

A função da guia de mola é garantir que a mola não se desloque na direção errada quando o pistão for puxado. Caso a guia esteja muito fraca, a tensão da mola pode fazer que ela se arrebente, fazendo com que a mola saia do eixo e, ao forçar alguma parte da GearBox, acabe danificando o equipamento.

 

Sendo assim, o trocar a guia de mola, é ideal investir em um de metal e, de preferência, com rolamentos. Além de conferir menor resistência para o movimento da mola durante o tiro, poderá aumentar o FPS, além de garantir maior precisão nos tiros.

 

Mola

 

A mola é uma opção de upgrade básico para quem quer aumentar o FPS do equipamento.

 

Ela é responsável por comprimir o ar no cilindro e empurrá-lo para fora pelo cano da Airsoft, trazendo junto consigo a BB.

 

Existem muitos tipos de molas disponíveis no mercado, mas as mais procuradas são as molas M. Essas peças são medidas em metros por segundo, o que significa que uma mola M120, por exemplo, fará com que o tiro alcance uma média de 120 metros por segundo.

 

Cilindro

 

Basicamente, o cilindro é por onde o ar sai quando as BBs são disparadas, e existem dois tipos: o full e perfurado.

 

O Full é o tipo que armazena mais ar, já que não tem furos na lateral. Já o cilindro perfurado, libera o ar aos poucos até chegar ao fim do furo. Os furos e suas posições variam de acordo com o tamanho do cano da arma.

 

Ao utilizar uma arma de cano longo, você vai precisar de muito mais ar para empurrar a BB, nesse caso, é recomentado o cilindro sem furos.

 

Caso você esteja usando um equipamento com o cano mais curto, vale investir em um cilindro com furo frontal.

 

Além disso, é importante optar por modelos fabricados em alumínio, com teflon para diminuir o atrito interno ou até mesmo um cilindro e cabeça de cilindro em peça unida.

 

Se você utilizar um cilindro de forma errada, a precisão dos seus tiros irá diminuir muito, devido à grande quantidade de ar, resultando em um sistema turbulento.

 

Cabeça de cilindro

 

Geralmente, as cabeças de cilindro instaladas de fábrica são feitas de polímero ou plástico, com apenas um anel de vedação. Além de causar vazamento de ar e reduzir o FPS, o tiro perderá a consistência.

 

Sendo assim, o melhor a se fazer é substituir a sua cabeça de cilindro original por uma cabeça de pistão toda de metal com no mínimo dois anéis tipo O. Dessa forma, o espaço entre o cilindro e a cabeça do cilindro ficará bem fechado para garantir que o ar seja liberado pelo cano.

 

Pistão

 

Essa peça é responsável por soltar e puxar a mola. Ela conta com duas partes principais, o corpo e a dentição.

 

É possível que um suporte parcial ou totalmente de polímero seja o suficiente, mas ao trocar por um modelo com suporte dentado reforçado, com todos ou pelo menos os primeiros dentes em metal, além de desgastar mais devagar, ele tem uma tendência bem menor a perder os primeiros dentes, problema que impede a ação correta do pistão.

 

Cabeça do pistão

 

Essa peça é anexada à cabeça do pistão, sua função é formar uma vedação com o cilindro e empurrar o ar para fora do cano da arma de Airsoft. Sendo assim, é essencial que a cabeça do pistão consiga fazer um fechamento justo em combinação com cilindro para que não haja qualquer perda de ar.

 

Mesmo que as peças originais cumpram bem sua proposta, caso você queira fazer melhorias, a melhor opção é investir em uma cabeça de pistão que tenha rolamentos, para permitir que as molas se movimentem livremente durante o uso, desgastando menos o sistema.

 

Existem modelos com e sem furos. Os furos ser servem para que o ar entre e expanda o anel de vedação existente na cabeça do pistão, o que aumenta a eficiência do anel, a vedação do sistema e, consequentemente, o FPS.

 

Os modelos com revestimentos, são ótimos para absorver o impacto do pistão, fazendo menos barulho.

 

Engrenagens 

 

Podemos dividir as engrenagens em três tipos: Roda dentada (spur), engrenagem sector e engrenagem do tipo bevel.

 

Para a troca das engrenagens, você pode optar pelo menos padrão, mas de um material mais resistente, ou então escolher um conjunto de engrenagens de torque ou de velocidade.

 

Mesmo que exista engrenagens de diversas proporções, a relação padrão é 18:1 ou 22:1. Mas existem diversas outras proporções. No geral, quanto menor a proporção, maior a velocidade e menor o torque.

 

As de velocidade geralmente são de 13:1, já as de torque são do tipo 32:1, 100:200, 100:300, etc.

 

Um conjunto de engrenagens 13:1 é capaz de rodar em altíssima velocidade, porém teria dificuldade para puxar uma mola M130, por exemplo.

 

Trava anti-reverso

 

A trava anti-reverso é uma peça pequena que fica em contato com a engrenagem bevel, tendo como objetivo evitar que o sistema gire no sentido errado quando a mola não finaliza um ciclo completo.

 

Geralmente, só é trocada quando apresenta defeitos.

 

Rolamentos e mancais

 

Os rolamentos são responsáveis por manter as engrenagens no lugar e girando livremente. Essas partes vêm em três tamanhos comuns: 6mm,7mm e 8mm. Normalmente, os originais são de 6mm e de plástico.

 

Mas qual a diferença entre rolamentos e mancais?

 

Os rolamentos têm bolinhas de rolamento interno, o que torna o giro mais suave. No entanto, isso significa também mais partes se movimentando e a sua taxa de falha é maior do que a das buchas, além de serem indicadas somente para armas com até 360FPS.

 

Já os mancais sólidos (bushings), por outro lado, são discos sólidos de metal, sendo assim, não se movem e são confiáveis. Caso essa peça sofre desgaste, as engrenagens vão travar com muita frequência e poderão quebrar. Sendo assim, vale investir em um conjunto de qualidade.

 

Gatilho

 

O único upgrade que é possível realizar no gatilho é transformá-lo em um gatilho de mira/velocidade, para que não exija muita pressão para disparar.

 

Bocal

 

A função dessa peça é conectar a cabeça do cilindro ao hop-up da arma de Airsoft.

 

Como é necessário priorizar uma vedação adequada no bocal, é essencial investir em um bocal de dois anéis. Se não conseguir encontrar, vale comprar um bocal de um anel, mas lembre-se de verificar se arma está bem selada.

 

Tappet Plate

 

O Tappet Plate é responsável por puxar e empurrar o bocal para frente e para trás, fazendo com que o bocal encoste no hop-up para a alimentação das bbs a cada tiro.

 

Você só irá precisar trocá-lo caso sua arma de airsoft apresente falhas de tiro.

 

Fios

 

Caso queira substituir os fios, o ideal são , fios com bitola de calibre entre 12 a 16, sempre lembrando que quanto menor a bitola, mais grosso é o fio.

 

Gatilho Elétrico

 

Essa é a peça que fecha o circuito elétrico, permitindo que as AEGs atirem. Normalmente, quando a fiação é trocada, também se troca o conjunto do gatilho elétrico. E assim como os outros, a troca só é necessária em caso de defeito.

 

Essas são as opções de upgrades mais comuns, e que podem realmente fazer a diferença no desempenho do seu equipamento. No entanto, para garantir que o upgrade seja realizado adequadamente, é essencial procurar um especialista.

Curtiu o post de hoje? Deixa pra gente aqui nós comentários, e não se esqueçam de nos acompanhar nas redes sociais!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

2 Comentários

    • Faaaala Leo, tudo bem? 🙂 Muito obrigada por participar do nosso Blog!
      Ficamos muito felizes que tenha gostado! \o/
      Abraço!