Molinete ou carretilha: entenda as diferenças e qual usar

Eai galera! O blog de hoje vai para os amantes da Pesca. Vamos falar sobre o molinete ou carretilha, quais as diferentes, as suas vantagens e qual utilizar! 

Tanto os molinetes quanto as carretilhas possuem vantagens e desvantagens, esses fatores dependem de onde serão utilizados, qual a modalidade de pescaria e das afinidades e desempenho do pescador.

Então bora lá!

Molinetes:

Criado na França por volta do século XIX, desde então, vem se aperfeiçoando e ganhando mais resistência. O molinete, por ser mais fácil e prático, é mais indicado para pescadores que estão iniciando, além de ser indicado para pesca de peixes mais leves e pesca em locais onde o vento é muito forte.

Além de ser mais prático, o seu valor é super acessível e não deixa a desejar quando falamos de desempenho. Outro fator que destaca o molinete é a opção da troca de lado da manivela, se adaptando tanto aos destros quanto aos canhotos.

Seu design minimiza os riscos das “cabeleiras” (fios enrolados). É um equipamento de fácil manutenção e limpeza, muito durável desde que se tomem os cuidados necessários.

Na parte interna do molinete encontramos uma série de engrenagens e rolamentos que facilitam o trabalho e aliviam o atrito das peças facilitando o trabalho do conjunto ao recolher a linha mesmo durante a tração sofrida pela linha na captura de peixes.

O enrolamento da linha funciona através de um parafuso oscilador de altura, responsável por enrolar a linha de pesca e distribuí-la de forma igualitária ao longo do carretel. No molinete também encontramos um mecanismo regulador de tração e repuxo de linha chamado “fricção” ou “freio”, esse mecanismo é responsável por amortecer os puxões brutais provocados pelos peixes de grande porte.

Suas desvantagens são relacionadas a poder de tração e precisão de arremesso, além de provocar a torção da linha com mais facilidade. Mais indicado para quem pesca em água doce, água salgada, represas, pesqueiro (pesca esportiva) e pescarias costeiras.

Molinete

“Clique aqui  e escolha o anzol ideal para a sua pescaria”

Modelos de molinete:

Molinete Ultra Levs e Leve:

Esses são modelos menores que utilizam linhas de 0,15mm a 0,23mm. É indicado para quem faz pesca de peixes pequenos como o Piau, Tilápia e Traíra. Sua numeração entre as marcas fica de 500 a 2.000.

Molinete Médio:

Esses são de médio porte. Utilizam linhas de 0,30mm a 0,40mm. O molinete de médio porte é indicado para pesca de peixes de médio porte como: Pacus, Robalo, Dourado. Sua numeração entre as marcas fica de 3.000 a 5.000.

Molinete Pesado:

São molinetes de grande porte que utilizam linhas entre 0,45mm e 0,60mm. Ideal para pesca em alto mar de peixes de grande porte como o Atum, Dourado do Mar e Barracuda. Sua numeração entre as marcas fica de 6.000 a 7.000.

Molinete Extra-Pesado:

Utilizam linhas entre 0,60mm e 0,90mm. São indicadas para peixes de porte elevado como as famosas Pirararas, Olho de Boi, Piraíbas e Jaús. Sua numeração entre as marcas fica de 8.000 a 10.000.

Vantagens de utilizar o Molinete

  • Não é necessária a trava do carretel quando o isca cai na água;
  • Pesca de peixes pequenos;
  • Corre menos o risco de “cabeleiras”;
  • Dispensa atenção na hora do arremesso;
  • Compatível com muitos carretéis;
  • Fácil de realizar a limpeza.

Carretilhas

A carretilha é um equipamento muito importante dentro da pesca. Foi criada durante o século XVII na Inglaterra. Porém com o tempo sofreu muitas mudanças, passando por vários aprimoramentos. Essas melhorias permitiram que ela continuasse sendo vista por muitos pescadores como um item atual e moderno que garante qualidade e resistência durante a pesca. Indicada para arremessos longos e precisos. 

Conta com um sistema que impede que a linha torça com facilidade e trabalha com iscas artificiais com mais facilidade.

O recolhimento da linha de pesca da carretilha é o que mais chama a atenção dos pescadores profissionais. Ela passa pelos passadores da vara de pescar, depois passa pela guia da linha e por último chega direto no carretel, que é móvel. Essa característica garante que a carretilha seja mais forte do que o molinete.

O sistema de tração da carretilha é outro ponto que se sobressai comparado com o molinete. Ideal para as batalhas com peixes de grande porte.

O uso das carretilhas não é aconselhável para pescarias com iscas de peso médio inferior a 10 ou 12 gramas! É necessária uma maior tração para girar o carretel.

Carretilha

Modelos de carretilha:

Carretilha de Perfil Baixo:

Esse modelo é recomendado para pescarias em que você precisa de precisão durante os arremessos e agilidade no recolhimento. Na maioria das vezes é usada para pesca com iscas artificiais e pesca e, pesqueiro. Possui um freio menor, comporta menos linha e é considerado mais frágil.

Carretilha de Perfil Alto:

Recomendada para pescarias em que seja necessário uma alta capacidade de linha aliada a um forte freio do carretel. São muito utilizadas para pesca de peixes de couro, corrico e pesca com Jig em alto mar.

Carretilha Elétrica:

Modelo automático. Elas enrolam a linha automaticamente de acordo com o movimento que o pescador realiza com a vara. Esse movimento pode ser pra cima ou para baixo. Geralmente são utilizadas para pesca de grandes peixes em alto mar.

Vantagens de utilizar a Carretilha

  • Não torce a linha
  • Permite arremessos mais longos
  • Maior agilidade durante a fisgada
  • Permite mais volume de linha
  • Indicada para arremessos longos e precisos
  • Trabalha com iscas artificiais com mais facilidade

Relação de Recolhimento

É importante levar em consideração a relação de recolhimento, pois é ela que indica a velocidade da carretilha ou molinete. A relação de recolhimento basicamente é quantas voltas o carretel dá ao recolher a linha.

Normalmente as carretilhas ou molinetes de perfil baixo recolhem a linha mais rápido do que as de perfil alto, sendo excelentes para quem curte pescar com iscas de superfície.

Entretanto, é importante tomar muito cuidado pois quanto mais rápido  for a relação de recolhimento, menos tração será proporcionada.

A escolha da relação de recolhimento dependerá da sua modalidade de pesca, do lugar em que você pretende pescar ou o porte/tipo de peixe que deseja fisgar. Por isso na hora de adquirir o seu molinete/carretilha é importante levar todos os fatores em consideração.

Esperamos que o blog de hoje tenha te ajudado! Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, deixe pra gente aqui nos comentários.

Até a próxima!

5/5 - (Total de avaliações: 3)
Patricia Moraes

Autor: Patricia Moraes

Estudante de Publicidade e Propaganda, Redatora e Auxiliar de Marketing.

Deixe um comentário