Esportes radicais na terceira idade – Por que não?

Salve galera! Tudo em ordem?

 

 

Antigamente, ver um idoso se exercitando era algo estranho, né? Imagine só praticando esportes radicais então…

 

 

De uns tempos para cá, esse cenário vem se atualizando e é cada vez mais comum vermos os vovôs e as vovós dividindo os espaços que, anteriormente, eram dominados pelo público jovem.

 

 

Os esportes de aventura podem melhorar a autoestima e reduzir o estresse, diminuindo a incidência de depressão, muito comum em idosos, além da prática de exercícios físicos para manter o metabolismo ativo e retardar os problemas do envelhecimento. 

 

 

Você sabia que a prática de esportes na terceira idade com continuidade aumenta em 40% a perspectiva de vida?

 

 

Apesar de ser indispensável que hábitos saudáveis sejam praticados desde a infância, nunca é tarde para se ter uma rotina mais sadia, com alimentação balanceada e a prática de esportes ou outras atividades físicas.

 

 

Por volta dos 30 anos, o nosso corpo passa a sentir as primeiras consequências da idade, como a perda da massa muscular e a predisposição do aumento do percentual de gordura. Passados mais 30 anos, os indicativos do tempo são ainda mais perceptíveis, como a perda da força física, da desenvoltura dos movimentos e da elasticidade do corpo. Os ossos perdem massa, as articulações ficam mais frágeis, e a aptidão dos sistemas respiratório e cardiovascular diminui.

 

 

O sedentarismo agiliza esse processo de perdas e aumenta o risco de acidentes e lesões, que podem ser consideradas na terceira idade. No entanto, a boa notícia é que: se há perda de 5% da capacidade física a cada dez anos, com a prática de atividades físicas regularmente, é possível recuperar 10% dessa perda.

 

 

Ficou confuso? Vou explicar novamente. Tendo por base uma pessoa de 70 anos, segundo os dados acima, a mesma já apresenta perda de 35% de sua aptidão física. Entretanto, realizando atividades físicas frequentemente, esse índice cai para 25%!

 

 

– Benefícios da atividade física na terceira idade.

 

– diminuição do risco cardíaco;

– melhora da capacidade cardiorrespiratória;

– menor risco de desenvolver diabetes;

– menor risco de sofrer acidente vascular cerebral.

– previne problemas articulares, como artrite e artrose;

– fortalece a musculatura;

– aumenta a densidade óssea;

– melhora a coordenação motora;

– ajuda no equilíbrio e na noção de lateralidade;

– aumenta a velocidade dos reflexos;

– diminui o risco de doenças degenerativas;

– auxilia na digestão;

– diminui o estresse e o risco de depressão;

– melhora a qualidade do sono.

 

 

Além de atuar diretamente nas funções corporais e promover a melhoria do sistema fisiológico, a independência, o bem-estar e a qualidade de vida. Afinal, a prática de exercícios físicos pode dar a eles mais autonomia em suas ações e facilitar a realização das atividades diárias. A prática esportiva também contribui positivamente com o fator psicológico de pessoas da terceira idade, tirando a sensação de ociosidade, muito comum após a aposentadoria, devolvendo a alegria em estar junto de outras pessoas, desafiando e vencendo os próprios limites.

 

 

Vale ressaltar que mesmo tendo incontestáveis benefícios, os exercícios físicos praticados pelos mais velhos precisam de atenção redobrada, moderação e ajustes para o atual condicionamento físico. Embora sempre possam existir exceções, o ideal é que o idoso diminua a intensidade e invista na qualidade do tempo que se dedica aos esportes.

 

 

Assim, a prática de atividades é muito importante para a saúde, no geral, além de possibilitar uma oportunidade de socializar, o que é muito significante para os mais velhos, que muitas vezes se sentem sozinhos. Sendo assim, é fundamental se manter ativo e aproveitar uma das sugestões a seguir.

 

 

Trekking

 

No caso dos mais velhos, o trekking é significativo por possibilitar um meio de realizar atividade física, porém sem colocar a saúde em risco pelo baixo impacto do exercício. Além disso, caminhar em meio à natureza é uma boa ocasião para relaxar e curtir as belezas do meio ambiente.

 

 

Mergulho

Outra atividade para o grupo da melhor idade é o mergulho, que promove uma maneira mais segura para movimentar o corpo e aproveitar os inúmeros privilégios que o esporte proporciona. Nesse caso particular, estamos falando da prática do mergulho em lagos ou mares, em uma versão mais enérgica do esporte.

Apesar de exigir acompanhamento profissional, o mergulho é uma das opções mais equilibradas e favoráveis para a saúde, pois ativa vários músculos, revigora a respiração e aumenta a resistência física.

 

 

Rafting

Para os mais radicais, é possível apostar em um esporte mais ousado e, nesse caso, o rafting vem como uma alternativa segura e divertida. No entanto, é recomendado em rios mais brandos, para que a segurança não seja colocada em risco.

Descer as corredeiras em grupo é um esporte na terceira idade bem acessível, com escolas e instrutores especializados para atender perfeitamente o volume de pessoas que têm sede de emoção, mesmo quando os limites corporais parecem atrapalhar em alguns momentos.

 

 

Arvorismo

O arvorismo consiste em atravessar trilhas situadas, propositalmente, em árvores. Além da movimentação corporal, desafiar os obstáculos é significativo para a coordenação motora e respiração, o que auxilia muito na qualidade de vida dos mais velhos.

Outro benefício constatado é o relaxamento mental, já que o arvorismo, como o nome propõe, envolve um contato mais aproximado da natureza e, por consequência, com todo meio ambiente presente no espaço da atividade. Assim, o arvorismo se torna mais uma excepcional escolha para todas as idades!

 

 

Paraquedismo

 

Tenho certeza que você nem sonhava que o paraquedismo seria uma recomendação de esporte na terceira idade! Pois essa modalidade nas alturas tem sido muito buscada pelos mais velhos que desejam uma experiência inovadora e suuuper radical!

É cada vez mais comum o caso de pessoas idosas que procuram as escolas de paraquedismo – principalmente em Boituva (cidade referência em saltos, localizada no interior de São Paulo) – para viver a emoção plena da queda livre.

Assim, com a companhia de especialistas e realizando corretamente, é possível vivenciar novas emoções e se aventurar em esportes radicais. Saltar de paraquedas é apenas uma das muitas alternativas que pessoas na melhor idade podem dominar.

 

 

Surf

 

O surf é uma atividade desportiva que pode ser exercida por qualquer pessoa, independentemente da sua idade, status social e habilitações literárias. Contudo, para ser praticado em segurança, é necessário que o surfista esteja sempre em boas condições físicas e psicológicas para a realização das mais variadas habilidades em cima de uma prancha de surf. Apesar de exigir alguns cuidados adicionais, surfar depois dos 65 anos de vida é uma atividade perfeitamente normal e salutar que qualquer pessoa pode ter. No entanto, também depende do espírito, da paixão pela modalidade e da força de vontade de cada um.

Além das atividades mais radicais, existem outras possibilidades mais tranquilas para os idosos que não queiram se aventurar, mas que ainda assim, querem sair da monotonia.

 

 

Dança

 

A dança é uma ótima aliada da saúde cognitiva, pois é um momento dedicado a movimentar o corpo e se sentir bem. Aqui vale tudo: tango, dança de salão, flamenco, dança do ventre, moderna ou clássica.

 

 

Natação

 

A natação, assim como o mergulho, colabora para a tonificação dos músculos e ainda melhora o sistema respiratório, protege as articulações e trabalha melhor o fluxo sanguíneo. A principal vantagem desse esporte é o bem-estar, causado devido ao baixo impacto que a água provoca.

 

 

Yoga

 

O yoga é uma atividade que pode ser praticada por pessoas de todas as idadesAlém disso, é uma opção muito prática, pois pode ser realizada em qualquer lugar, sem recursos a equipamentos especializados.

É uma atividade de multi-facetas que engloba diferentes práticas, fato que agrada ao máximo de pessoas, dos mais jovens aos mais velhos. Para aproveitar ao máximo os benefícios da ioga, pode ser interessante vincular essa prática esportiva a um modo de vida mais são, equilibrado e pleno. A prática do yoga tem se tornado cada vez mais comum entre os brasileiros de todas as idades. E não era de se esperar por menos, o yoga é uma disciplina e tanto. Uma mistura de prática esportiva com espiritualidade, o yoga busca trabalhar corpo e mente com o objetivo de encontrar a perfeita harmonia entre os dois.

 

 

Meditação

 

Como a meditação auxilia o fluxo dos neurônios, ela pode ajudar pessoas com Alzheimer, uma vez que a prática pode paralisar a doença, impedindo-a de avançar. Sem falar que, como existem inúmeros tipos de meditação possíveis, podem ser utilizadas aquelas que são mais ativas e trabalham o lado motor do corpo.

Alguns estudos feitos por pesquisadores da Universidade da Califórnia revelam que a meditação na terceira idade ajuda a diminuir sentimentos de solidão, proporciona melhora na saúde e também evita problemas psicológicos, como a depressão e a ansiedade, por exemplo.

 

 

Dica extra: Aposte no alongamento!  Ele ajuda o corpo e a mente a se manterem saudáveis em qualquer fase da vida. O alongamento, inclusive, deve preceder qualquer esporte para evitar lesões.

Alongar é uma atividade prazerosa e também uma forma de entrar em contato consigo mesmo por meio da percepção e da consciência do próprio corpo. Alongue, respire e relaxe.

 

 

Agora que já vimos como a prática de atividades radicais – e outras nem tanto assim – da terceira idade tem ganhado espaço no Brasil, e como ele oferece diversas vantagens aos praticantes, que tal conhecer alguns dos destinos mais buscados por essa faixa etária? 

 

 

– Bonito (MS)

 

Reconhecida pela promessa de turismo ecológico de qualidade e pela ótima estrutura, Bonito, no Mato Grosso do Sul, é uma alternativa que cabe perfeitamente aos mais diversos estilos de viagem, independentemente do perfil do idoso. 

Vale a pena ter em mente que um passeio para Bonito é a opção ideal para quem procura unir a possibilidade de relaxar e entrar em contato com a natureza à realização de esportes, como o mergulho e a flutuação, com total segurança.

 

 

– Águas de Lindóia (SP)

 

A cidade é muito requisitada pelos turistas da melhor idade em razão de suas águas termais que, combinadas com o ar puro e a paisagem serrana, é uma opção maravilhosa para quem quer relaxar e passar dias sem grandes inquietações. E o melhor, fica apenas 180 quilômetros de São Paulo, capital.

 

 

– Caldas Novas (GO)

 

Quer um destino bem renomado e que ofereça águas termais? Situada no Centro-Oeste, no estado de Goiás, Caldas Novas é a preferida de quem quer relaxar nas suas águas terapêuticas. A cidade, ainda, oferece o conforto e a infraestrutura da rede hoteleira considerada a maior de toda região.

 

 

– Minas Gerais

 

Minas Gerais acomoda cidades significativas para a história do nosso país que, além de tudo, concedem paisagens encantadoras, obras arquitetônicas famosas e uma culinária estimada a se tornar referência no mundo todo!

Sendo assim, escolha cidades como Ouro Preto, Mariana, Tiradentes e São Tomé das Letras, classificadas como patrimônio da humanidade, e prepare-se para uma viagem repleta de peculiaridades e muito entretenimento! O passeio pode ser particularmente agradável para os católicos, já que a região está cheia de igrejas que abrigam obras de artistas notáveis, como o Aleijadinho.

 

 

– Natal (RN)

 

Que tal um passeio memorável na costa conhecida como a mais bonita de todo o Nordeste? Em Natal, é possível apreciar paisagens incríveis e experimentar um pouco de aventura em passeios de bugue ou dromedário nas dunas. A cidade também oferece ótima infraestrutura aos turistas.

 

 

– Socorro (SP)

 

É uma ótima alternativa para quem aprecia caminhadas e trilhas leves. Agregado a isso, oferece feirinhas e lojas reconhecidas pela venda de lembrancinhas feitas à mão e roupas de malha. Outra possibilidade que habitualmente atrai os turistas é a visitação à usina hidroelétrica da região, que ainda está ativa, construída por ingleses no início do século passado.

 

 

Ao sondar  um destino que reúne vários atributos positivos, como ótima infraestrutura e ampla oferta de diferentes tipos de atividades, fica ainda mais fácil se divertir com total segurança!

 

 

E você? Levaria seus pais/avós para alguma dessas práticas e algum desses destinos? Conta pra gente!

 

 

Deixe um comentário com algum elogio, sugestão ou crítica! Sua participação é muito importante para nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

2 Comentários

  1. ótimo texto!!
    Já anotei todas as cidades para quando eu puder viajar, poder relaxar em paz!

    • Shoooow Maria!! É a melhor parte da viagem é realmente o entretenimento e diversão. Agradecemos o seu contato e ficamos felizes que gostou do texto citado ! Qualquer dúvida mais, dá um alô pra gente! Um forte abraço da família VentureShop!