Entenda o que é e como utilizar o Sistema MOLLE

Fala galeraa, tudo certo com vocês?

 

O que um operador realmente precisa em termos de equipamento? Eu resumiria em PRATICIDADE. E é exatamente isso que o Sistema MOLLE oferece.

 

No blog de hoje vamos falar um pouquinho sobre esse sistema pra que você possa entender um pouco mais sobre o assunto.

 

Vamos lá?

 

Perder um equipamento importante durante um combate ou na prática de um esporte radical pode significar um grande risco à saúde, além do prejuízo financeiro não é mesmo? Para evitar essa situação e proporcionar um transporte de objetos mais confortável e seguro, foi desenvolvido o chamado sistema MOLLE.

 

Mas o que realmente é o Sistema Molle?

 

O Sistema MOLLE é a sigla para “Modular Lightweight Load-carrying Equipment”, que significa em português “Sistema Modular de Transporte Leve”. Ele é uma tecnologia desenvolvida pelas Forças Armadas dos Estados Unidos e, atualmente, está presente em mochilas, coletes e vestuários para a prática de esportes ao ar livre e missões do exército.

 

História do Sistema Molle

 

O sistema MOLLE foi criado em 1997, com o objetivo de substituir as mochilas, cinturões e fardamento dos soldados que tinham o sistema “ALICE”. Nesse antigo método, os equipamentos eram prendidos em ilhoses cravados em tiras, formando pequenos buracos. Contudo, com a locomoção e o grande peso dos artefatos do exército, muitos materiais soltavam do sistema e eram perdidos, o que gerava um custo maior e deixava um rastro para o inimigo.

 

Atualmente, o MOLLE é utilizado pela OTAN e também pelo exército britânico e estadunidense. Para eles, esse é um equipamento padrão, pois é a tecnologia mais avançada no momento para carregar uma carga de um canto ao outro.

 

Já para aventureiros e praticantes de esportes outdoor, o sistema MOLLE serve para prender barracas, garrafas de água, lanternas, ferramentas para escalada, dentre outros.

 

Funcionamento

 

O MOLLE permite que o usuário tenha acesso rápido às coisas que está levando. Com ele, é possível criar compartimentos na mochila de uma forma modular. Basicamente, o sistema consiste em várias cintas de nylon, muito utilizadas em mochilas, nas quais são entrelaçadas outras faixas, que podem guardar equipamentos como facas, bolsos extras, etc.

 

Dessa forma, é possível prender diversos itens e outros compartimentos para que você consiga levar mais objetos. Por exemplo, a parte traseira de uma mochila é utilizada, na maioria das vezes, para carregar objetos mais pesados. Já a parte da frente pode ser utilizada para levar roupas e outros objetos que possam ser úteis e que precisam ter um acesso rápido.

 

Para a utilização do sistema MOLLE em um ambiente urbano, é possível carregar apenas os bolsos menores, para colocar documentos e celular, por exemplo. São várias as possibilidades de personalização, que podem ser modificadas de acordo com o seu dia a dia e suas necessidades.

 

Apesar de ficar bem fixo, o sistema MOLLE também tem uma soltura rápida: basta tirar o botão que o prende. Assim, em caso de alguma emergência, pode ser levada apenas uma parte do equipamento.

 

Seu uso

 

Esse sistema permite ao operador uma infinidade de configurações. É possível transportar bolsos de diversos tamanhos, refis de hidratação, kit primeiros socorros, coldres e bainhas para armas e ferramentas; além de porta-rádio comunicador e celular, cantil, trena e bastões de caminhada.

 

Montar as bases (coletes, mochilas, cintos e calças), e proceder a alterações durante a própria missão é muito fácil. A tecnologia permite ao operador escolher, por exemplo, posicionamentos que facilitem a locomoção e abordagem para destros ou canhotos.

 

Como você viu, o sistema MOLLE pode fazer toda a diferença no carregamento de equipamentos tanto para esportes radicais quanto para soldados do exército. Com módulos que ficam presos ao corpo e garantem firmeza, os objetos não ficam balançando, fornecendo o equilíbrio e agilidade necessários para a sua atividade.

 

Então é isso galera, esperamos que tenham curtido o post de hoje! Lembrando que qualquer dúvida, crítica ou sugestão, é só deixar pra gente nos comentários!

 

Até o próximo blog! Valeuuu!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *