Diferença de Trekking e Hiking

Falaa galera, belezinha com vocês?

 

Pra quem não sabe, dentro das atividades que fazem parte do montanhismo estão duas que são das mais praticadas: Trekking e Hiking. Apesar de terem como base o mesmo princípio, no caso a caminhada na natureza, as duas práticas também têm características próprias bem definidas.

 

Por isso, no blog de hoje, vamos falar um pouco sobre as diferenças entre essas duas atividades muito praticadas aqui no Brasil e no mundo todo.

 

Vem com a gente!

 

O Termo no Brasil

 

No Brasil o termo mais comum é o trekking. É bastante normal que as pessoas chamem qualquer trilha de trekking.

 

Já o termo hiking é pouquíssimo usado e, às vezes, é traduzido como uma simples caminhada urbana ou o próprio trekking. Este equívoco, muito comum entre tradutores leigos no assunto, tornou-se tão corriqueiro que quase não se toca muito no assunto.

 

Um pouco da história do Trekking e Hiking

 

Trekking

 

A origem do trekking vem da África, a palavra trekken quer dizer “sofrimento e resistência física”. Por lá eram realizadas grandes caminhadas para colonizar o país, daí o motivo do nome.

 

Tempos depois, com a chegada dos ingleses, esse termo ficou conhecido pelas longas caminhadas que eram feitas nas florestas, onde se passava vários dias percorrendo grandes distâncias.

 

Hiking

 

O Hikking é um termo da língua inglesa que quer dizer “andar por aí”, e que veio anos mais tarde, para dar nome às caminhadas de pequenas distâncias.

 

O hiking basicamente se traduz em aproveitar a natureza com poucos riscos envolvidos. É o esporte ideal para iniciantes, começar por ele, por ser de pouco impacto e de fácil acesso, e se preparar progredindo aos poucos para o trekking é o caminho ideal.

 

Diferenças das práticas

 

Trekking

 

Impacto ambiental: O Trekking pode ser um grande inimigo da natureza. Além de todo o material inorgânico produzido durante uma expedição, há também outros inimigos, como produtos de higiene pessoais não biodegradáveis, mais precisamente xampu e sabonete – utilizados em cachoeiras e rios.

 

Equipamentos: Kit de sobrevivência, mochila cargueira, alimentos para mais de 1 dia, botas, equipamentos de camping e roupas aplicáveis às mudanças de temperatura.

 

Locais de prática: Com o trekking normalmente, o público praticante encara bem as áreas montanhosas, matas fechadas, locais sem trilhas, e podem passar dias caminhando sem maiores problemas.

 

Conceito brasileiro: Pode ser uma longa jornada em caminhos não planejados. Pode durar vários dias e possui um objetivo/desafio. É mais intenso que o hiking.

 

Hiking

 

Impacto ambiental: Os trilheiros ao longo de muitos anos podem destruir o ambiente natural, mesmo utilizando-se de trilhas auto-guiadas. Os incêndios e os objetos não biodegradáveis são os principais inimigos da atividade.

 

Equipamentos: Depende do clima e terreno. Tênis/bota de caminhada, água, pequena quantidade de comida e mochila de ataque. Pode conter também pequenos objetos, como lanterna, fita silver tape e etc.

 

Locais de prática: O hiking normalmente exige algum tipo de infraestrutura para que ocorra. Mesmo que seja feito em colinas, grandes florestas e outros tipos de ambientes naturais, é necessária a presença de cordas, sinalização e até algum meio de transporte para que o público praticante possa fazê-lo confortavelmente em, no máximo, um dia inteiro.

 

Conceito brasileiro: Atividade ao ar livre, geralmente em ambientes naturais. Tempo máximo de 1 dia.

 

Diferenças à parte, nas duas atividades há contato direto com a natureza, sejam em matas, campos, florestas, cerrados, cavernas e até vulcões.

 

Quem gosta da natureza, vai se identificar com uma das atividades. Além de todo o contato com o ambiente, essas atividades fazem um bem danado à saúde: previnem doenças cardiovasculares, ajudam na perda de peso e atuam de maneira benéfica no psiquismo.

 

Lembrando que qualquer atividade de aventura deve ser feita com segurança, consciência e com os equipamentos corretos.

 

Por isso, amigo aventureiro, é importante estudar e praticar continuamente a atividade.

 

Para te ajudar, temos um blog muito bacana dando dicas para a prática do trekking e hikking com segurança, e só clicar aqui pra conferir.

 

É isso aí galera! Esperamos que tenha gostado do post de hoje! Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, é só deixar pra gente nos comentários.

 

Até o próximo blog!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *