Dicas outdoor: O que fazer em caso de picada de animais peçonhentos

Falaaa galera, tudo certo?

 

Todos nós sabemos que quando estamos em meio à natureza, em local selvagem (ou nem tão selvagem assim), dependendo do lugar, da época e do calor, é normal se depararmos com alguns animais peçonhentos cruzando nosso caminho. Muitos deles são venenosos, e uma picada que seja pode até mesmo ser fatal.

 

No blog de hoje, vamos dar dicas de como agir em caso de picada de animais peçonhentos!

 

Vamos lá?

 

Antes de tudo, é importante saber que animais peçonhentos são aqueles que possuem estruturas como ferrões ou dentes para injetar a peçonha, que é uma toxina (ou uma mistura de várias toxinas) de origem exclusivamente animal cujo objetivo é alterar o metabolismo de outro ser vivo, por motivo de defesa ou alimentação.

 

Alguns exemplos de animais peçonhentos são aranhas, escorpiões, abelhas e cobras. Por isso, em caso de picada desses animais, você deve agir da seguinte forma:

 

1 – Procurar atendimento médico imediatamente.

 

2 – Informar ao profissional de saúde o máximo possível de características do animal, como: tipo de animal, cor, tamanho, entre outras.

 

3 – Se possível, e caso tal ação não atrase a ida do paciente ao atendimento médico, lave o local da picada com água e sabão (exceto em acidentes por águas-vivas ou caravelas), mantenha a vítima em repouso e com o membro acometido elevado até a chegada ao pronto socorro.

 

4 – Em acidentes nas extremidades do corpo, como braços, mãos, pernas e pés, retire acessórios que possam levar à piora do quadro clínico, como anéis, fitas amarradas e calçados apertados.

 

5 – Não amarre (torniquete) o membro acometido e, muito menos, corte e/ou aplique qualquer tipo de substancia (pó de café, álcool, entre outros) no local da picada.

 

6 – Não tente “chupar o veneno” pois, essa ação apenas irá aumentar as chances de infecção local.

 

Diagnóstico e tratamento de acidentes com animais peçonhentos

 

O diagnóstico é realizado com base na identificação do animal causador do acidente. Em alguns casos, há recomendação de exame complementar. O tratamento é sintomático e com soro antiveneno, de acordo com cada espécie e com cada situação.

 

Dependendo dos sintomas, podem ser adotadas medidas para alívio da dor, como compressas mornas (acidentes por aranha-armadeira e viúva-negra). Havendo ou não melhora, o paciente deve ser levado ao serviço de saúde mais próximo para ser avaliada a necessidade de administração de soro específico.

 

E aí pessoal, curtiram o post de hoje? Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, é só deixar pra gente nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *