6 dicas para aprender a cair na escalada

Faaala galera, beleza? Aprender a “vacar” ou “cair” é fundamental para a evolução do escalador, por isso no blog de hoje trouxemos algumas dicas para que você seja capaz de guiar uma via de escalada com toda a segurança de que pode vacar sem se machucar.

 

Bora lá!

 

 

1. Vacar em top-rope

 

Se você ainda não sente confiança suficiente para escalar guiando uma via, ou muito menos vacar, a melhor opção é que você pratique quedas controladas em top-rope, ou seja, com a corda vindo de cima.

 

Para treinar a queda em top-rope, é necessário que o praticante esteja a pelo menos quatro metros do chão. Além disso, certifique-se de que não há rochas salientes e que seu equipamento devidamente instalado.

 

Feito isso, peça à pessoa que está fazendo sua segurança que de uma braçada de corda pequena (não mais que um metro), respire fundo e solte as mãos.

 

Deixe o corpo relaxado e alerta, dê uma olhada rápida para o ponto que irá. As mãos e pés devem estar dirigidos para a parede. Joelhos e cotovelos semi flexionados para amortecer o impacto.

 

Pratique esta “queda segura” quantas vezes considerar necessário. Identifique quais são os pensamentos negativos que vêm à sua mente no momento da queda, e busque eliminá-los.

 

 

2. Guiar com um segurador de confiança

 

Se você já praticou a queda em top-rope, já sabe como realizar uma queda controlada!

 

Agora o próximo passo é ter um segurador que possua experiência, que saiba revisar o equipamento, sabendo o uso do mesmo, antes que suba a uma de escalada. Além disso a pessoa precisa estar concentrada para que, caso aconteça, seja capaz de amortecer quedas de maneira apropriada.

 

 

3. Revise o equipamento

 

Fazer a revisão do equipamento de forma cautelosa é fundamental para garantir tanto mais segurança tanto no momento da queda, quando durante a escalada.

 

Certifique-se de que a corda, mosquetões, cadeirinha e sistema de segurança estejam em boas condições. Nunca deve se arriscar, pois um equipamento em boas condições, corretamente usado, é muito difícil que falhe.

 

 

4. Estudar a via

 

Estudar a via previamente permitirá que você saiba se haverá pedras soltas, arestas, platôs ou outros fatores que possam representar perigo no momento da queda.

 

Tente observar se a via segue uma linha mais ou menos reta (desde a primeira costura até a parada), ou se possui proteções que te obrigarão a realizar travessias para que fique longe do eixo central.

 

Fazendo uma análise detalhada da vida permitirá que você elimine qualquer tipo de imprevisto.

 

 

5. Vacando

 

Comece realizando quedas controladas, da mesma maneira que o primeiro item quando executou em top-rope, mas agora guiando. Primeiro caia com a proteção acima de sua cabeça. Progressivamente, caia com a proteção mais abaixo: peito, cintura, coxa, joelho, tornozelo, etc. Vá fazendo esta prática até que seu corpo esteja inteiramente acima da proteção, cuidando sempre que o segurador não exagere na corda liberada.

 

Para a sua vaca, siga sempre as mesmas sugestões: corpo relaxado e alerta, a visão para o ponto de destino. As mãos e pés devem estar voltados à parede. Joelhos e cotovelos devem estar semi flexionados para amortecer o impacto.

 

Quanto maior seja o seu repertório de quedas controladas, mais seguro irá escalar e, por fim, pode se esforçar mais.

 

 

6. O que NÃO fazer

 

  • A corda JAMAIS deve estar cruzando por trás da perna. Deixe ela sempre no meio das pernas ou ao lado delas. Se a corda estiver cruzando atrás das pernas, no momento que cair poderá gerar uma queimadura nas pernas e, pior ainda, produzir um giro completo do corpo, impactando as costas e cabeça na parede.

 

  • NUNCA agarre a corda com a mão. As mãos devem estar livres para proteger-se de um possível impacto contra a parede. Além disso, segurar a corda durante a queda por também queimar as suas mãos e distrair sua atenção sobre o controle do corpo.

 

  • NUNCA segure mosquetões, chapeletas ou grampos. Nunca coloque o dedo nas proteções, se fizer isso quando estiver caindo, seu dedo pode ser decepado.

 

  • Não tencione o corpo, muito menos feche os olhos e, principalmente, não agarre a algo quando estiver caindo. Esta atitude pode fazer com que rale os joelhos, cotovelos e mãos.

 

Pouco a pouco, treinando e observando a outros escaladores, você conseguirá superar cada uma de sus dificuldades. Seja paciente consigo mesmo.

 

Esperamos que tenham curtido o post de hoje! Qualquer dúvida, crítica ou sugestão é só deixar pra gente nos comentários!

 

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *