Um Grito Pela Liberdade Brasileira

Fala galera, beleza? No post de hoje vamos fazer uma viagem no tempo e na história brasileira em homenagem à Semana da Pátria.

 

No Brasil, nessa primeira semana de setembro é comemorada a Independência do Estado Brasileiro, ou seja, nossa independência política. Durante essa semana são organizados diversos eventos como: desfiles, homenagens e festas, sempre para conscientizar a todos sobre essa grande importância da pátria, da história do Brasil e do dever de cada cidadão para com o país!

 

Vamos lá?

 

Na época do Brasil-colônia, nosso país pagava altos impostos e tributações para a coroa. Tínhamos toda a nossa riqueza exportada, o que deixava a elite brasileira descontente. Esse monopólio comercial gerou diversas revoltas que antecederam a independência.

 

Dom Pedro I, o príncipe regente, era a favor da liberdade brasileira diante da coroa. Assim como a população, ele era também contra as grandes taxas e impostos que a colônia era obrigada a pagar.

 

Portugal obviamente temia toda essa revolta. É um território muito grande e rico pra se perder assim. Dessa forma, enviaram uma cara pra Dom Pedro I uma carta pressionando ele para voltar a Portugal e manter o Brasil como colônia.

 

Esse tipo de intimidação apenas deixava a imagem de Portugal cada vez pior. A Coroa não imaginava que isso seria o estopim para a liberdade.

 

Dom Pedro I recebeu essa carta no meio de uma viagem, retornando ao Rio de Janeiro, enquanto fazia uma pausa no Rio Ipiranga. “Amigos, as Cortes Portuguesas querem escravizar e perseguir a gente. A partir de hoje as nossas relações estão quebradas. Nenhum vínculo mais nos une.”

 

Enquanto retirava de seu braço a braçadeira azul e branca que simbolizava Portugal, se virou para seus soldados e finalizou:

 

“Tirem suas braçadeiras, soldados. Viva a independência, a liberdade e a separação do Brasil. Para o meu sangue, minha honra, meu Deus, eu juro dar ao Brasil a liberdade. Independência ou morte!”

 

E há exatos 195 anos atrás, na beira do Rio Ipiranga, nasceu a nossa liberdade.

 

Demorou um tempo para a completa liberdade econômica e um tempinho ainda maior para a organização política e o fim da monarquia, mas isso é papo pra um outro dia.

 

E aí, gostaram do post de hoje? Qualquer dúvida ou sugestão deixem nos comentários.

5 (100%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *