Entenda o projeto de lei que quer regulamentar o Airsoft

Faaaala galera! Beleza?

 

Hoje vamos tratar de um assunto que com certeza interessa muito vocês: O Projeto de Lei N° 4199, de 2019, que foi apresentado pelo Senador Jorge Kajuru para regulamentar o Airsoft.

 

Sem dúvidas, esse é um assunto do interesse tanto dos praticantes de airsoft quanto do pessoal do tiro esportivo.

 

O Projeto de Lei N° 4199 foi criado porque, segundo o senador, o esporte precisaria ser regulamentado pelo fato de as armas de airsoft imitarem as armas reais, e serem eventualmente usadas por criminosos em roubos.

 

Para praticar o airsoft, o operador deverá realizar uma espécie de cadastro, feito através de um sistema de reconhecimento de biometria facial e certificação digital, mediante a código de barras bidimensional e que irá conter seus dados pessoas.

 

Sendo assim, carteiras virtuais de identificação serão geradas por aplicativo móvel, contendo todos os dados cadastrados, reconhecimento fácil e o registro das armas.

 

Além disso, somente os operadores que realizarem o cadastro poderão ter acesso à compra e manutenção de armas, e todo o processo de cadastro será pago pelo praticante.

 

O Senador Jorge Kajuru disse várias vezes que projeto visa acabar com a fabricação e comercialização de simulacros e equipamentos que disparem ESFERAS DE METAL/AÇO, o que claramente não é o caso das armas de Airsoft.

 

Com isso, além dos praticantes de airsoft, os que são adeptos ao tiro esportivo também poderão ser prejudicados pela aprovação da lei, já que são eles que de fato utilizam equipamentos que disparam esferas de aço.

 

No projeto, apresenta que se designa arma de airsoft todo o dispositivo destinado unicamente à prática esportiva, que, por meio de gás comprimido, baterias elétricas ou molas, lança esferas de plástico com ENERGIA INSUFICIENTE PARA CAUSAR MORTE OU LESÃO GRAVE aos praticantes do esporte.

 

Quem está familiarizado, sabe que o Airsoft é um esporte que chama atenção pela organização, principalmente porque todos sabem que existem restrições em relação ao esporte que devem ser respeitadas, e s operadores defendem a honra a cima de tudo.

 

O esporte reflete toda essa organização e seriedade já na forma como as equipes adotam um tipo de regramento e seriedade na forma como escolhem seus integrantes.

 

Atualmente já existe uma legislação vigente do ministério da defesa e do exército a respeito desse assunto, que exige a devida identificação dos equipamentos e restringe a pratica somente para maiores de 18 anos. E que os operadores que levam o esporte a sério seguem muito bem!

 

Mas é importante entender que cada um tem seu ponto de vista sobre o assunto, e é importante se informar porque isso de certa forma afeta todos nós entusiastas no Airsoft e do Tiro esportivo.

 

Vale ler o projeto na integra para entender melhor. Esse projeto ainda está em votação, e se você quiser contribuir, é só clicar aqui e deixar o seu voto.

 

Não se esqueçam de deixar a sua opinião nos comentários, nós gostaríamos muito de saber o que vocês pensam a respeito do assunto.

 

É isso galera, até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *