Arco E Flecha – Princípios Básicos do Arco Composto Parte IV

Fala Galera, tudo bem com vocês?

 

No post de hoje, vamos finalizar nosso assunto sobre Arco Composto, com o material do nosso parceiro Nelson L. de Faria.

 

Hoje vamos falar sobre o esforço para engatilhar, como reduzir o esforço e para finalizar um pouco sobre a inclinação das lâminas.

 

Vamos lá?

 

Brace Height

 

Brace Height é um fator importante no armazenamento de energia. Brace Height é a distância entre a corda e o ponto de articulação na empunhadura do Arco.

 

Quanto menor for essa distância, maior será o esforço necessário para puxar a corda do Arco e, é claro, o curso para puxar a corda será mais longo.

 

Assim, Brace Height indica o comprimento do curso da corda ao ser puxada e, sabemos que quanto maior o curso, maior será a energia.

 

Então, Arcos com Brace Height mais curtos apresentam ‘puxadas’ mais longas e geram mais energia.

 

Contudo, diferente do comprimento da puxada (Draw length) que pode ser ajustado, o Brace Height é fixo, então é preciso observar esse fator, pois, embora o mais curto resulte em maior velocidade da flecha, existem outros fatores a serem considerados.

 

O comprimento da puxada (Draw length) é medido com 1,75 polegadas além do ponto de articulação na empunhadura do arco, então, o curso de força do Arco é o Draw Length menos o Brace Height.

 

 

Let-Off (Redução do Esforço)

 

Diferente dos Arcos recurvos e Arcos longos potentes, nos quais o Arqueiro precisa puxar, fazer a pontaria e soltar a corda antes de começar o processo de fadiga e tremedeira, devido ao esforço para manter o Arco com a corda puxada.

 

O Arco Composto apresenta um fator chamado na língua inglesa de LET-OFF, que é controlado pela geometria do Came e que pode ser entendido como redução do esforço para segurar o Arco com a corda puxada.

 

Então, no Arco Composto, a força máxima para puxar é aplicada até que o curso da corda vença o giro do came, após esse ponto, existe um alívio que depende do percentual de LET-OFF.

 

Portanto, se um arco composto é de 60 libras com LET-OFF 80%, o Arqueiro sustentará o Arco depois de puxado até o final, com esforço de 20% da força inicial aplicada para puxar o Arco.

 

Para o exemplo dado, a força para segurar o Arco de 60 libras durante a visada do alvo será de 12 libras, apenas. Isso facilita muito ao Arqueiro manter a visada no alvo por mais tempo.

 

 

Inclinação Das Lâminas

 

 

Alguns modelos de Arcos Compostos modernos, tem as lâminas mais inclinadas de modo que a distância entre eixos fique mais curta, geralmente em torno de 31 – 32 polegadas (aprox. 78 – 82 cm).

 

Enquanto que os demais Arcos têm distância entre eixos de polia em torno de 36 polegadas (91 cm) e alguns mais antigos produzidos na década de 1990 apresentam distância entre centros de polias de 40 polegadas (101 cm).

 

Os Arcos com as lâminas mais inclinadas se beneficiam do melhor efeito alavanca para maior armazenamento de energia e disparam flechas mais rápidas, contudo, o ângulo formado pela corda esticada é menor e tende a prender os dedos do Arqueiro, por isso, é recomendado o uso de RELEASES MECÂNICOS (Liberadores mecânicos que atuam pela ação de um gatilho bastante leve).

 

Para o uso desses liberadores mecânicos, é necessário que o Arco seja equipado com um LOOP (uma pequena corda instalada em volta do ‘nocking point’ para engate da garra do liberador).

 

Esses Arcos Compostos de lâminas mais inclinadas foram desenvolvidos visando facilitar as caminhadas com o Arco à mão nas atividades de caça em mata mais densa, em função do seu tamanho reduzido, mas acabou por apresentar vantagens quanto à energia.

 

Esperamos que tenha gostado do blog de hoje e que todo o conteúdo sobre Arcos Compostos tenha sido útil pra você!

 

Confira tudo o que a VentureShop tem a oferecer em Arqueria!

 

E se você perdeu as três primeiras partes sobre os princípios da arqueria, não deixe de conferir:

 

Arco e Flecha – Princípios Básicos do Arco Composto.

Arco e Flecha – Princípios Básicos do Arco Composto Parte II

Arco e Flecha – Princípios Básicos do Arco Composto Parte III

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *